A Junta de Missões Nacionais da Igreja Presbiteriana do Brasil serve ao Senhor evangelizando dentro do território nacional desde 1940. A JMN inicia trabalhos evangelísticos e planta novas igrejas em cidades em que os presbitérios e igrejas locais da IPB encontram dificuldades para abrir uma igreja. Atualmente, são mantidos pela JMN 168 missionários em 163 campos. Sendo 57 missionários exclusivos da JMN IPB e 111 em parcerias.

O campo que apresentamos é o de São Francisco no interior de Minas Gerais. Sou um jovem pastor. Eu me formei no Seminário Presbiteriano Simonton (Seminário Presbiteriano do RJ). Depois de formado em 2007 fui ordenado a fim de me apresentar a JMN da IPB. E o campo que carecia de obreiro na ocasião é do Norte de Minas, na cidade de nome São Francisco, às margens do Rio São Francisco. Não sei quantos conhecem a realidade do Norte de Minas. É uma das regiões mais pobres do Brasil. Além disso o catolicismo é de 98%. Há um padre na cidade que dá cesta básica para as pessoas para que elas freqüentem a missa e não aceite conversar com evangélico, correndo risco de perder os benefícios.

Cheguei a cidade em fevereiro de 2008. Sou solteiro e toda minha família está no Rio de Janeiro onde sou nascido e criado. Imagina o choque cultural RJ x Interior de MG. No campo missionário havia 3 membros adultos e 1 membro criança. A chegada do presbiterianismo a cidade remonta a mais de 50 anos e ainda não se organizou como Igreja. Hoje já temos mais pessoas visitando nossos trabalhos e sendo discipuladas. Mas não é nada fácil. É um campo com grandes desafios. Até mesmo para outras denominações que tem um grupo maior de pessoas. Não existem igrejas evangélicas de grande porte na cidade.

Métodos de Crescimento

Não existem métodos sagrados. Pessoas é o próprio método que Deus usa. A verdade absoluta: o crescimento vem de Deus. Os seus servos são cooperadores com ele na obra. Discípulo faz discípulo. Foi isto que Jesus esperou os discípulos entendessem antes de sua ascensão. Por isto após a ressurreição o Mestre ainda permaneceu com seus discípulos durante 40 dias.

Tendo como meta o crescimento integral e não apenas numérico apresentamos as dimensões de nosso crescimento e os caminhos que deveríamos trilhar para alcançar nosso objetivo. Pessoas motivadas que enxergam o propósito de forma clara se dedicam a causa. Os membros que haviam passado pelo campo missionário já não estão na cidade há muito tempo. Temos que contar com o grupo que temos.

Mobilizamos a evangelizar utilizando o programa “Operação Mobilização” elaborado pela CNE. Que trata de cada irmão selecionar sete pessoas orando especificamente pela conversão delas.  Todos os dias oramos pelos cartões uns dos outros. E nos aproximamos das pessoas selecionadas.

Um dos trabalhos é o evangelismo com crianças. Crianças precisam ser evangelizadas. Não as vemos como iscas para alcançar os adultos.A crianças não é a igreja de amanhã. Elas fazem parte da igreja hoje. Em qualquer ponto da cidade há uma grande concentração de crianças. O trabalho que estava parado foi recomeçado.

As visitas foram focadas inicialmente nas pessoas próximas a nós como vizinhos, parentes e aqueles quem tínhamos oportunidades. Principalmente os que estamos orando pela conversão. Visitamos também o único hospital da cidade e conhecemos a delegacia onde ficam os presos. Estes locais estão incluídos em projetos futuros.

O Senhor também nos concedeu a graça de realizar atividades sociais entre vizinhos, no internato de crianças, e visitamos asilo. Distribuímos roupas, calçados, brinquedos, materiais de higiene e etc. Inclusive, foi deste trabalho que encontramos uma família de presbiterianos que se estavam pela cidade e não conhecia o campo missionário. Hoje parte desta família freqüenta regularmente.

Fora das famílias que freqüentam regularmente há alguns visitantes que participam em relevante freqüência. Sentindo-se bem a vontade em nosso meio voltam várias vezes para participarem de nosso cultos. São família que estão em nossa lista de oração que estão a poucos passos de assumirem compromisso com Jesus Cristo e assim se uniram a nossa família.

Contamos com os irmãos em Cristo de Santo André que interceda por este trabalho que não é meu, nem da JMN, nem da IPB, mas do Senhor. Ele quem nos dá a vitória e sabemos que Nele o trabalho não é vão.

Rev. Hebert Quaresma
Campo da JMN/IPB

Faixada 2

Culto vespertino